segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

Amour & Amour (Contradições)

Talvez seja-me desafiador falar dos amores
Pois busco na amplitude do Id melancólico
A lírica textura dum poeta oculto nas frases
A justificar as frivolidades do seu sentimento

O poeta é um mentiroso, é a lágrima seca
É o olhar  dissimulados a dizer que chora
São covardias que  farsa poética disseca
Sem  traduzir dos olhos o tom que  ama


O poeta fará da alegria e tristeza o poema, morfologia
Cultas frases lapidadas à mercê de sorrisos e lamentos
Então saiba; Olhos são mais fiéis que a sensível poesia
Pois as letras não ordenam  lealdades nos sentimentos

E esse é o motivo de ser-me difícil escrever o amor
Mas se te aprazas o mel sorvido no relacionamento
Eu o te darei, pois sou as tantas infinidades do ator
Dantes ouças  meu coração e decifres o batimento

Já que poesia alguma irá confessar o quanto ama
Assim como revelado nos tons da minha pulsação

Copirraiti17Fev2014
Véio China©
SCS


2 comentários:

  1. Nao sei porque ainda insisto em te ler rs.... mas que fazer? Nunca deixei de ler vc nestes anos. Muito boa poesia... alias quando vc escreve mal?
    Parabens sempre. Vc eh um bom escritor. Eh um ser sensivel quando usa as palavras.

    ResponderExcluir
  2. Realmente um poeta excepcional! Bravo!

    ResponderExcluir